BLOG

Entenda como funciona o ciclo de vida de sistemas ERP

A melhor maneira de gerir a integração entre as áreas da empresa de maneira saudável e produtiva. É por meio da contratação de um sistema de gestão integrada ou ERP. Porém, a entrada de um sistema como esse no cotidiano corporativo passa por várias etapas que exigem muita atenção e constituem o chamado ciclo de vida do sistema ERP.

Confira no artigo abaixo mais informações sobre esse processo.

O que é o ciclo de vida de sistemas ERP?

Como toda nova iniciativa a ser implementada em uma empresa. Os sistemas ERP precisam passar por um período de “maturação” e adaptação às necessidades da empresa. Por sua vez, os colaboradores precisam do mesmo tempo para compreender as funcionalidades e ver se o sistema atende bem às expectativas.

A esse período, que abrange desde o momento da escolha do sistema até as adaptações tanto por parte da empresa quanto por parte do fornecedor estarem 100% alinhadas. Dá-se o nome de ciclo de vida do sistema ERP. É por meio do estudo e entendimento completo de suas etapas que será possível compreender se tudo está correndo bem com sua utilização.

Quais são as etapas do ciclo de vida de sistemas ERP?

A empresa deve ter total ciência de como acontece a inserção de um sistema ERP ao seu fluxo de trabalho. É para deixar esse caminho claro que existem as seguintes etapas:

1. Decisão e seleção

A empresa precisa, primeiramente, unir toda a equipe (inclusive os fluxogramas e organogramas de cada área, se possível). Para estabelecer quais são as funções que o sistema deve cobrir. Assim a cuidadosa decisão, embora possa vir a ser demorada, terá muito mais chances de ser assertiva.

2. Implementação/Implantação

Qualquer sistema, independentemente da complexidade ou abrangência, precisa passar por momentos de implantação e implementação, principalmente por questões técnicas. É nessa etapa que tudo é colocado em funcionamento, os colaboradores serão treinados e toda configuração de software será feita.

Essa é uma das etapas mais críticas, pois é quando a empresa verá como os processos internos serão integrados ao sistema, e se essa relação será amigável e produtiva.

3. Utilização

O início da devida utilização do sistema, com todas as suas funcionalidades e fluxo de trabalho, marca o fim da fase de implantação e implementação, e “fecha” em um primeiro momento o ciclo de vida do sistema ERP.

No entanto, sendo um ciclo, qualquer problema detectado durante a fase de utilização pode fazer com que tudo volte à etapa de implementação, ou, dependendo da situação, talvez até à decisão por um novo sistema.

Como o ciclo de vida de sistemas ERP impacta sua empresa?

É crucial que o ciclo de vida do sistema escolhido pela empresa seja compreendido para que não haja nenhuma divergência entre expectativas e entregas, por exemplo, e também para que os gestores e colaboradores estejam a par do trabalho que o suporte do sistema deve executar em cada momento.

Isso evita situações inesperadas e faz com que toda a implementação seja muito mais tranquila e sem imprevistos.

Seguir à risca as etapas do ciclo de vida é muito importante, pois só assim a empresa entenderá totalmente o sistema escolhido e saberá decidir qual é o melhor para suas necessidades.

A Titan Software é uma empresa especializada em softwares para comércio. Conheça nosso sistema ERP para varejo com tudo o que a sua empresa precisa, 100% online e em nuvem!

Fique por dentro das novidades

A Titan Software sempre está evoluindo e criando produtos e ferramentas que melhoram o dia a dia das empresas de comércio do Brasil e do Mundo. Quer acompanhar nossas novidades ? Deixei aqui seus dados para acompanhar como vamos deixar sua empresa pronta para o futuro